[RP] Childhood Friendship

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP] Childhood Friendship

Mensagem por Tristan Beaumont Ricci em Qui Maio 04, 2017 10:08 pm

Childhood Friendship



Local: Quartel Francês
Participantes: Tristan Beaumont Ricci e Jason S. Hale
Clima: 19°, tempo limpo com nuvens esparsas cinzentas, faz pouco frio
Data/Dia/Hora: 12 de março, domingo, às 21:37 da noite
Classificação: +18
Descrição: Em um assalto Tristan é salvo por seu amigo de infância, Jason, que possui estranhos poderes.



avatar
Tristan Beaumont Ricci
Humans
Humans

Mensagens : 8
Data de inscrição : 04/05/2017
Idade : 22
Localização : Nova Orleans

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Childhood Friendship

Mensagem por Jason S. Hale em Qui Maio 04, 2017 10:59 pm


Friends?
Witchcraft


— Eu não quero saber — cruzei meus braços e girei em minha cadeira enquanto ouvia meu assistente tagarelar sobre as papeladas da prefeitura — Charles, o homem dos papéis é você. Eu deixei isso bem claro na última reunião com os donos das empreiteiras que queriam investir aqui, só quando me apresentarem um projeto que trabalhe o social antes do econômico volto a conversar com esses velhos babões que só pensam em encher seus bolsos. Tchau, Charles, não quero mais te ouvir.

Desliguei o telefone e o joguei na cama, caindo no colchão fofo ainda de toalha, pois havia acabado de sair do banho. Suspirei longamente, pensando no quanto eu havia me sacrificado durante a semana com as intermináveis reuniões com chefes de sindicatos, departamentos, meu costureiro particular e as sessões privadas com a secretária.

Não era uma vida fácil. Principalmente por ser o único político na cidade que efetivamente tentava melhor a qualidade de vida dos cidadãos no lugar de ludibriar cada um que pagava seus impostos com taxas mais altas e salários mais baixos.

Mas, para minha sorte, eu tinha meus momentos de fuga, onde podia simplesmente ignorar que uma cidade inteira olhava para mim achando que eu ia tirar de minha cartola a solução para a crise, a pobreza e a desigualdade. Eu adoraria, mas isso seria utópico demais, não fazia meu estilo.

Resolvi sair de minha mansão e dar uma volta pela região próxima ao pântano, como eu sempre fazia quando não queria ser perturbado.

Acabei passando por uma parte escura e desconhecida do French Quarter. Não era do meu feitio ficar muito tempo por aquele tipo de lugar, mas o farfalhar das asas de Melissa me fez ficar alerta. Meu mascote havia presenciado algo, pois estava voando em círculos ao meu redor, como fazia sempre que descobria algo que, normalmente, eu não gostava de ver.

— Passa essa carteira logo! — ouvi os gritos do que parecia ser um homem. Pelo que pude discernir, havia outro que fazia tão ou mais barulho que o primeiro.

Encostando-me na esquina de uma rua, na fria parede de um prédio coberto por hera, espiei para identificar a fonte do som. Dispensei meu familiar pois chamaria muita atenção. Cravando as unhas no emaranhado de plantas, olhei para o que parecia ser um assalto.

Dois homens corpulentos e sujos rendiam um rapaz franzino. Seus fios loiros e bagunçados brilhavam na pouca luz da lua que estava disponível entre as nuvens. Afundei ainda mais as mãos nas plantas, deixando que as mesmas se conectassem comigo.

Involvent — ordenei para as plantas, que se esticaram e puxaram os pés dos assaltantes.

Precisei conter boas risadas enquanto assistia ao desespero dos homens tentando se livrar dos galhos que se enganchavam em seus calcanhares. Com um movimento simples de mão, fiz com que os ramos de hera voltassem para onde estavam. Os assaltantes não perderam muito tempo e correram, deixando para trás o que quer que tivessem roubado do jovem.

— Ei, está tudo bem? — saí da penumbra e andei na direção do rapaz magro. Quando o mesmo virou o rosto na minha direção, congelei completamente. Eu não vi aquele par de olhos emoldurados na cabeleira dourada desde... minha infância. — Tristan? Não... não é possível. Você... aqui?

Notes: New Orleans  ❥Tagged: Tristan ❥Words: Meeting ❥Wearing: Isto!
thanks weird for
avatar
Jason S. Hale
The Elders
The Elders

Mensagens : 66
Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 19
Localização : New Orleans

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Childhood Friendship

Mensagem por Tristan Beaumont Ricci em Ter Maio 16, 2017 2:19 pm

Childhood Friendship
Because Friendship Is The Only Thing Can Make Me Better


O tempo passava lentamente. Desde a morte da senhora que me protegera por tantos meses e que me ensinara a ser humano novamente, fiquei perdido, sem ter para onde ir ou o que fazer. Não sabia se eu seria encontrado pelo maníaco responsável pelo meu sequestro ainda criança, muito menos se algum dia todos os outros jovens de lá conseguiriam ter a mesma liberdade que eu tinha. Parecia cruel, eu ter conseguido e eles não. Talvez com tanto tempo de abusos e controle mental eu tivesse desenvolvido uma espécie de imunidade. Quem sabe? Só me restava ser grato por eu ter sobrevivido e conseguido chegar na cidade, apesar do carona ter sido um monstro. Bem, não era mais necessário me apegar tanto a isso, o que importa era que eu estava vivo e bem, mas... por que meu peito apertava tanto? Meus pais estavam mortos, a senhora que me ajudou e que nunca exigiu nada de mim havia morrido, mas ao menos me deixou uma herança gorda, sei ler, escrever e até consigo me virar sozinho cozinhando, mas sei que falta algo.

— Talvez seja muito solidão... — sussurrei para mim mesmo, enquanto levava uma sacola cheia de frutas na mão direita, caminhando pelas ruas menos movimentadas e abandonadas desde a enchente de anos atrás. Eram como ruas fantasmas, ruas que foram minhas uma vez, mas que agora eram apenas memórias e ruínas. Por onde andam todos? E Jason? Ele era meu melhor amigo, meu único amigo, na verdade. Será que ele havia perecido na enchente? Bem, conhecendo minha má sorte, aposto que até meu cãozinho deve ter morrido na enchente, já que nunca fui muito afortunado.

— Ei, garotinha. — Gritou um homem grande e corpulento trajando uma surrada jaqueta com um desenho de serpente. Ele saiu de um beco já com um taco na mão direita, o outro veio logo em seguida, gritando e imitando o som de uivo. Assustado, dei um passo para trás, porém tive meu cabelo puxado e recebi um soco no estômago. Apoiei as mãos no asfalto, a sacola em minhas mãos caiu e espalhou várias maças, uma delas sendo pega por um dos delinquentes que a mordeu, apreciando o gosto.

— Passa essa carteira logo! — gritou o maior, enquanto eu apenas baixava a cabeça e erguia as mãos. Eu não tinha carteira, mal tinha identidade, havia perdido tudo quando fui sequestrado e meus pais morreram na enchente, tudo o que eu possuía era o troco do que havia comprado.

E foi aí que fiquei desconfiado. Não houve mais nenhum soco, nem um chute ou gritaria. Parei de encarar meus próprios dedos finos no asfalto frio e terroso, erguendo meu olhar e encontrando olhos dóceis que me fitavam com preocupação. Ele perguntava se eu estava bem, mas... Jason? Tantos anos haviam se passado! Sorri, gargalhando, correndo e num salto já o abraçava, chorando de felicidade.

— Você está vivo! Pensei que tivesse morrido como os meus pais. Jason! Senti sua falta. — Gritei feliz, sentindo seu corpo colado ao meu, meus braços envolvendo-o. Ele estava grande, continuava com seus cabelos loiros lisos e cheirosos, era o mesmo Jason de sempre, não haveria como negar.

Assim que minha euforia diminuiu, olhei para os homens correndo e para as plantas. O que era aquilo? Ele tinha poderes? Plantas não se mexiam daquele jeito nem obedeciam ninguém, enroscando-se nas pessoas daquela forma. Jason... era um deles? Como o Sr. Thursday? Engoli em seco, levando a mão direita a meus lábios.

— Como fez isso? Você não trabalha pro Sr. Thursday, não é? — perguntei aflito sentindo meus olhos marejarem, obstruindo minha visão. Não, não poderia ser! Se aquele monstro tinha poderes de dominação mental, quem garante que ele não possa ter pego outras pessoas com poderes e usado elas para me caçar? Aquilo poderia muito bem ser uma armadilha. Temeroso, olhava para Jason, recuando alguns passos.

Song here
Wearing here
Noteshere

future ♣
avatar
Tristan Beaumont Ricci
Humans
Humans

Mensagens : 8
Data de inscrição : 04/05/2017
Idade : 22
Localização : Nova Orleans

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Childhood Friendship

Mensagem por Jason S. Hale em Ter Maio 16, 2017 3:06 pm


Friends?
Witchcraft

A surpresa que eu sentia ao perceber que o ser magro e assustado de frente para mim era realmente Tristan Ricci, o menino que morava na vizinhança de Nova Orleans quando éramos pequenos, e quando meus pais biológicos ainda eram vivos.

"Só pode ser brincadeira do Destino", refleti. "Ou algum truque dos fantasmas grudentos. Veremos."

O jovem mencionou, então, um "Mr. Thursay". Por mais que eu fosse o prefeito da cidade e, de certa forma, uma figura conhecida entre os becos estreitos onde o mercado negro circulava, aquele nome era completamente desconhecido da minha parte.

Mr. Quem? — devolvi a pergunta. — É algum agente do tráfico? O departamento de polícia não comentou nada a respeito desse sujeito, e olha que eu lembro de todos os nomes que passam pela prefeitura.

Quando a ficha caiu, me limitei a encarar Tristan com suavidade. Eu sabia que era arriscado usar magia na presença de leigos, mas não passou pela minha cabeça que: a) a testemunha fosse meu amigo de infância desaparecido por mais de quinze anos e b) ele reparasse nas malditas plantas se mexendo.

Por mais que minha cabeça trabalhasse uma forma de refazer a cena de uma forma que um feitiço de escuridão ocultasse a ação das plantas, eu sabia que cedo ou tarde seria pego desprevenido.

Olha, esses dois sujeitos devem ter te assustado um bocado — comentei enquanto recolhia as frutas espalhadas no chão e colocava as compras na sacola, estendendo-a na direção do garoto assim que me levantei. — Como prefeito, eu devia saber que as gangues ainda circulam por esse pedaço de Nova Orleans, droga.

Percebendo a atitude defensiva de Tristan, levantei uma sobrancelha. Ele ainda desconfiava de mim. Ótimo. Eu precisava arrumar outra forma de contornar o fato dele achar que eu tinha poderes. Pela experiência de meus ancestrais, não era nada bom quando um não-mágico tomava conhecimento de feitiçaria.

Ei, relaxa — sorri largamente. — Eu sou o mesmo Jason que brincava com você durante os intervalos da creche, lembra? Quando chovia e as ruas ficavam alagadas, montávamos barquinhos de papel só para ve-los se perdendo na ladeira.

Usei a desculpa para, de maneira sutil, vasculhar a mente de Tristan. Contive a surpresa quando encontrei tantos bloqueios em sua psique. Uma ou outra lembrança da infância, de uma cela em um lugar escuro e o tal "Mr. Thursday", um nome repetido diversas vezes. Resolvi parar por ali, pois já havia entendido o motivo do sumiço de meu ex-colega da infância.

O que acha de sairmos daqui? Esse lugar me dá arrepios — continuei com o braço estendido, oferecendo a sacola com comprar para ele. — Conheço um café excelente que funciona a noite toda. Eles servem o melhor capuccino de toda a cidade.

Notes: New Orleans  ❥Tagged: Tristan ❥Words: Meeting ❥Wearing: Isto!
thanks weird for
avatar
Jason S. Hale
The Elders
The Elders

Mensagens : 66
Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 19
Localização : New Orleans

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Childhood Friendship

Mensagem por Tristan Beaumont Ricci em Ter Maio 16, 2017 8:35 pm

Childhood Friendship
Because Friendship Is The Only Thing Can Make Me Better


Seus olhos eram gentis, eram a perfeita personificação da bondade. Seu cuidado comigo e sua voz suave não poderiam de forma alguma serem um impedimento para mim, ele era meu melhor amigo, eu não deveria teme-lo, deveria? Engoli em seco com sua pergunta, cruzando os braços abanando a cabeça em negação. Não queria falar sobre ele, não agora, não estava devidamente pronto – aquele monstro era a pior coisa que havia acontecido na minha vida. Ele me perguntava se era alguém do tráfico e pela forma como falava parecia que ele era policial ou cuidava desse tipo de assunto relacionado à segurança de alguma forma. Sério que o famoso Jason Hale era agora um policial ou um delegado? Sorri levemente, maneando negativamente para ele, ouvindo “prefeitura” na frase e chegando à conclusão. Política? Nada mal.

— Você parece bem... — foi a única que consegui falar, timidamente, ainda por cima. Deveria ser assim? Era como se minhas habilidades sociais fossem reduzidas à cinzas após tanto tempo sendo tratado como um objeto. Recebi de bom grado a sacola de frutas que foi pega por Jason e sorri sem jeito, retirando alguns fios impertinentes da frente da face, suspirando. Logo ele pedia desculpas e inclusive se martirizava, admitindo finalmente sua profissão: prefeito.

— Está tudo bem, Jason, você não conseguiria acabar com todo o crime de Nova Orleans nem se fosse o próprio Batman. E prefeito? Isso é ótimo! — tranquilizei-o, pondo a mão livre em seu ombro, sorrindo largamente para o loirinho, enquanto ouvia nossas peripécias de infância vindas dele em palavras tão doces. Jogando a cabeça para trás, sorri, retirando uma pera e entregando-o, comendo uma também. Logo, percebia que isso foi pouco antes de eu partir para sempre, para nunca mais ver meus pais ou meu antigo bairro vivo novamente.

— Eram bons tempos. Quem diria que algum dia uma enchente varreria tudo, não é mesmo? — falei baixo, sentindo todo o peso opressor do clima tenso. Realmente... era um bairro tão bonito, com uma vizinhança agradável, cheia de pessoas gentis e cores... agora eram apenas manchas de água por toda a parte, plantas velhas crescendo e encobrindo as casas, engolindo os parques e destruindo as cercas.

Finalmente tive minha mente tomada por algo mais feliz; café. Assenti com um sorriso, acompanhando-o enquanto segurava sua mão. Sempre segurei-a desde pequeno, enxergando Jason como aquele amigo-protetor que sempre cuidava de mim e me protegia dos caras mais velhos e chatos, de certa forma ele continuava a ser o mesmo guardião de sempre, salvando-me mais uma vez, adicionando mais benfeitorias para a gigantesca lista de agradecimentos. Tive uma leve impressão de que algo estava errado. Era como quando eu era puxado pelos guardas de minha cela e jogado no meio do palco da boate subterrânea, e antes que eu gritasse por ajuda de repente eu sentia como se estivesse sem roupas na frente da plateia – era a sensação de violação, não do corpo, mas sim da mente. Engoli em seco, espantando os espasmos de meu corpo.

— Sobre meu sumiço... lembra daquela vez que brincávamos na chuva com nossos barquinhos e eu fui até um carro? Então... foi o Sr. Thursday que me pegou. Ele é como um pedófilo... só que com poderes, ele manda e todos que ele pegava obedeciam sem reclamações. Levei anos para desenvolver uma espécie de imunidade, e foi assim que eu fugi. Sei que é muita coisa para você processar, mas... temo que ele venha atrás de mim e acabe lhe usando, entende? E se ele querer usar seus poderes? Você controla plantas, e faz o tipo dele... — falei euforicamente, parando a caminhada no meio de uma encruzilhada vazia e segurando os ombros de Jason ainda com a sacola na mão direita. Não queria perder meu amigo de novo, ainda mais para um monstro manipulador como o Sr. Thursday.

Por fim, minha voz morreu, enquanto eu inutilmente tentava conter as lágrimas. Ele deveria me achar a pessoa mais problemática do mundo. Reencontrar o amigo de infância sendo assaltado, saber que ele passou toda a infância e vida adulta preso em confinamento por um psicopata com poderes mentais deveria ser demais para ele. Apesar de toda a aflição, ainda havia uma pequena fagulha de dúvida... de onde surgiram os poderes de Jason? E os de Sr. Thursday? Eles já nasciam assim? Eles ganhavam? Eram experimentos químicos ou mutação? Ainda sem respostas, enxuguei minhas lágrimas, encarando Jason com um sorriso entristecido e meio forçado, sem jeito.

— Deve me achar louco ou muito problemático, certo? O cappuccino ainda está de pé? — perguntei.

Song here
Wearing here
Notes here

future ♣
avatar
Tristan Beaumont Ricci
Humans
Humans

Mensagens : 8
Data de inscrição : 04/05/2017
Idade : 22
Localização : Nova Orleans

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Childhood Friendship

Mensagem por Jason S. Hale em Qua Maio 17, 2017 3:43 pm


Friends?
Witchcraft

A simplicidade e neutralidade em cada uma de suas palavras me lembrou do tempo em que morávamos quase um colado ao outro. Seus olhos, tão azuis e calmos quanto o mar, não perderam o brilho depois de tantos anos.

Ainda assim, algo em suas atitudes me fazia sentir mais pena do que saudade. Comecei a formular inúmeras maneiras de fazer com que Tristan mudasse sua opinião a respeito dos "poderes" que ele insistia em comentar. "Mesmo que ele seja apenas um rapaz e, de certa forma, leal a mim, não posso arriscar o fato de desconfiar minimamente de meus feitiços. Ah, que péssima hora para sair pelo mundo mostrando meus poderes".

— Sabia que psicólogos têm um nome para esse "poder" do cara que te sequestrou? — ri enquanto o guiava para fora daquele labirinto macabro de casas e segurava sua mão. — Relacionamento abusivo. Hoje em dia muitas pessoas relatam experiências semelhantes. Já ouvi várias delas em clínicas na época de minha eleição. E... bem, não acho que eu tenha "controle" sobre as plantas. Aquelas casas são bem velhas, não me admira que os ladrões tenham tropeçado em um ou outro ramo e se enroscado.

Ok. Primeira parte de minha ocultação do mundo mágico para pessoas não-mágicas: Feito. Não esperava que fizesse tanto efeito quanto desejava, mas serviria para o caso de eu precisar da segunda parte: revelação com ameaças. Do fundo do meu coração, eu torcia para não precisar disso. Tristan era frágil demais para aguentar tanta informação e eu deveria protege-lo disso, mesmo que custasse minha recém-retomada amizade.

— Claro! — arrumei meu cabelo enquanto seguia pelo centro da cidade de mãos dadas com o rapaz. — Vamos, é aqui perto. Talvez depois de uma bebida quente eu não ache você assim tão problemático.

Dei uma risada e o empurrei levemente para um lado, andando até um estabelecimento com um letreiro em neon "Hexed Heart" e a figura de uma xícara soltando fumaça em forma de caveiras.

— Boa noite, Jimmy — cumprimentei o corpulento garçom negro que sorriu largamente ao me ver. — Dois cappucinos no capricho, por favor.

Notes: New Orleans  ❥Tagged: Tristan ❥Words: Meeting ❥Wearing: Isto!
thanks weird for


Última edição por Jason S. Hale em Seg Maio 22, 2017 7:11 am, editado 1 vez(es)
avatar
Jason S. Hale
The Elders
The Elders

Mensagens : 66
Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 19
Localização : New Orleans

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Childhood Friendship

Mensagem por Tristan Beaumont Ricci em Sab Maio 20, 2017 10:01 pm

Childhood Friendship
Because Friendship Is The Only Thing Can Make Me Better


Já era de se esperar que todos fossem me ridicularizar quando eu citasse “o homem que me sequestrou tinha poderes”, entretanto com Jason tudo foi ainda pior, afinal ele era meu melhor amigo desde a infância, ele deveria pelo menos me dar algum crédito, nem que fosse por alguns minutos. Tive vontade de revirar com seu comentário sobre aquilo ser um “relacionamento abusivo”. Abanei a cabeça em negação, mas não falei nada, não era a hora certa de iniciar uma briga tentando provar meu ponto, que eu estava certo e ele, errado. E aliás, ele tinha poderes! Por que diabos ele fazia tanto esforço em querer provar que não os tinha e que meu sequestrador não tinha poderes? Lembro-me bem dele ordenando que um garoto cortasse a própria garganta e sendo obedecido imediatamente. Aquilo não poderia ser um relacionamento abusivo, ninguém podia ser tão... mandado, passivo, submisso a um monstro como aquele.

Chegamos então a um local agradável e de movimento mediano, onde o atual prefeito pediu ao já conhecido atendente dois Cappuccinos, e enquanto isso nos sentamos numa mesa próxima da janela, e sem conseguir aguentar fitar a rua lá fora, caí no choro. Parecia estúpido, chorar feito um bebê bobo. Jason não merecia ter aquela responsabilidade, mas as lágrimas caíam como uma torrente inesgotável, e tudo o que pude fazer foi fungar e responde-lo de volta.

— Não sei se você me entendeu, Jason, mas ele me sequestrou naquele dia chuvoso enquanto brincávamos com barquinhos de papel. Eu era uma criança! Ele me ordenou para que eu entrasse no carro e ficasse calado e foi isso que eu fiz. Ele me mandou tirar as roupas e fazer coisas horríveis e eu obedeci. — Explodi, pondo as duas mãos na testa, soluçando. — Coisas que eu nunca faria com um estranho nem com ninguém. Ele mandava as pessoas atirarem umas nas outras só por diversão, e elas obedeciam. Acha que ele teve relacionamento abusivo com todas elas? — retruquei, fitando-o com certo desgosto. Havia sido um erro trazer Jason para toda aquela confusão, ninguém nunca acreditaria em mim. Apoiei as mãos no balcão para ficar de pé, mas então chegou nossos pedidos. Agradeci a Jimmy, limpando os olhos marejados e tentando manter a calma.

— Eu vou tomar isso e ir embora. Sabia que não acreditaria em mim, apesar de você também ter poderes... — falei baixo, alfinetando o loiro. — Só pensei que seria um bom amigo e me ajudaria ao invés de me acusar de louco indiretamente... eu não preciso de um psicólogo, preciso de justiça pelos anos que vivi num bordel subterrâneo! — esbravejei, arregalando os olhos e sentindo minha mão tremer, então peguei minha xícara e beberiquei do cappuccino, me acalmando um pouco, mas ainda irritado pelas ações do outro.

Song here
Wearing here
Notes here

future ♣
avatar
Tristan Beaumont Ricci
Humans
Humans

Mensagens : 8
Data de inscrição : 04/05/2017
Idade : 22
Localização : Nova Orleans

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Childhood Friendship

Mensagem por Jason S. Hale em Seg Maio 22, 2017 7:33 am


Friends?
Witchcraft

Então o tal Mr. Thursday usava seus "poderes" sem se preocupar com as consequências? Anotei mentalmente as descrições que Tristan fazia, pois a polícia ia adorar ter um retrato completo daquele criminoso.

Me preocupava, no entanto, como meu querido amigo. Não imaginei que, ao ser exposto de maneira tão brutal ao mundo mágico, ele ficasse tão fragilizado. E mais, ele era extremamente sensível a esses feitiços e sortilégios, até onde pude entender.

Minha atitude, comum entre os bruxos que se relacionam com seres "normais", não foi das melhores. Meu corpo travou quando vi que Tristan chorava. Era a última coisa que eu queria causar: tristeza.

— Tristan... me desculpe — levantei as sobrancelhas e agradeci ao garçom que trazia os capuccinos. — Não... não quis te magoar. Eu não posso nem imaginar os horrores que você passou durante esses anos todos. Ainda assim, existem certas coisas que precisam ser tratadas com delicadeza — bebi um pouco do conteúdo d fumegante xícara. — Uma delas é o fato de você ter presenciado o uso de meus poderes. É difícil para mim sair por aí falando que sei fazer poções, feitiços e maldições. Os tempos da Inquisição não acabaram, só adormeceram e, agora, confiança é algo difícil de se conseguir ou conquistar.

Para nossa sorte, talvez, o café estava praticamente vazio. Um ou outro cliente antigo que ficava nos fundos do estabelecimento, mas ninguém pareceu prestar atenção em nossa conversa. Não havia realmente uma maneira sutil de introduzir tal assunto para Tristan. Se eu queria proteger, eu deveria contar a verdade. Ou ao menos parte dela.

— Ouça... eu quero te proteger — juntei suas mãos e as cobri com minha mão esquerda. — Não, eu vou te proteger. Mas muito do que você presenciar de bizarro ou inexplicável não deve ser espalhado aos quatro ventos. Tenho certeza de que não vai querer ver meu cadáver quando algum caçador me flagrar, certo?

"Algo difícil de acontecer", zombei de minha própria sentença, "mas não é impossível. Os caçadores estão cada vez mais espertos desde que a barreira em Salem foi dissipada".

— O que me diz? — sorri largamente. — Até onde entendi, esse bordel não fica muito longe de Nova Orleans, certo? Posso contatar algumas autoridades em Luisiana para ver se conseguem identificar seu captor.

Notes: New Orleans  ❥Tagged: Tristan ❥Words: Meeting ❥Wearing: Isto!
thanks weird for
avatar
Jason S. Hale
The Elders
The Elders

Mensagens : 66
Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 19
Localização : New Orleans

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Childhood Friendship

Mensagem por Tristan Beaumont Ricci em Qua Maio 24, 2017 7:35 pm

Childhood Friendship
Because Friendship Is The Only Thing Can Make Me Better


Era como se minhas dúvidas estivessem sendo ainda mais intensificadas graças aos olhos claros do loiro que transpareciam toda a preocupação que ele tinha comigo. Era bom saber que apesar de todos esses anos terem se passado não haviam barreiras entre Jason e eu. Ele finalmente admitiu que tinha poderes, desculpando-se e falando que queria me proteger. Engoli em seco, tomando um gole de meu café e sendo então surpreendido com o contato de sua pele com a minha, gerando um leve espasmo do toque quente contra a superfície gelada pelo frio noturno. Sorri de canto, sentindo minhas bochechas corarem com a aproximação súbita de Jason, definitivamente mais carinhoso do que eu conseguia me recordar, mas ainda protetor – agora, mais do que nunca.

A proposta de irmos atrás de Sr. Thursday era tentadora, mas haviam muitos riscos que deveríamos nos ater. Ele tinha poderes! Sua manipulação mental chegava a um nível alarmante ao ponto de todos obedecerem-no com apenas o olhar dele, temível como o de uma serpente antes de atacar sua presa. Ele era o Diabo em pessoa, não havia como pegá-lo. Pensei a respeito, eu tinha de pesar alguns prós e contras antes. Eu não poderia viver em paz sabendo que outros rapazes e moças passaram, passam e virão a passar pela mesma situação que eu tive a infelicidade de viver, eu não podia dar as costas para todas aquelas pessoas inocentes que precisavam serem libertas, aquele monstro não podia simplesmente sair impune. Mas Jason, apesar de controlar as plantas e, segundo ele, conseguir fazer poções e feitiços, talvez não resistisse aos poderes de Thursday, além do mais, ele tinha homens armados que o ajudavam, e eles poderiam ferir meu bravo melhor amigo.

— Eu quero mais do que tudo fazer justiça, libertar todas as pessoas que vivem cativas naquele bordel subterrâneo e fazê-lo pagar! Eu temo por você, e é por isso que eu quero me juntar à você. Não importa quão fraco me achem, eu não vou deixa-lo sozinho ir atrás do Thursday. — Falei decidido, fechando a mão direita em punho, encarado a imensidão oceânica dos olhos de meu amigo de forma que não deixava aberta nenhuma discussão sobre minha afirmação.

— Eu posso ser útil, comecei a praticar um pouco de defesa pessoal e conheço como funcionam as coisas por lá. — Comentei baixo, segurando sua mão com firmeza e abrindo um sorriso. — Obrigado pelo café, mas eu preciso ir agora para casa. Preciso preparar minha janta... — comentei ficando de pé e então tendo uma ideia. — Quer jantar? Deve estar com fome depois de ter me salvado, herói. — Brinquei com o loiro, passando a ponta dos dedos em seus cabelos, deixando-os desgrenhados.

Para falar a verdade, a companhia de Jason era minha única fonte de normalidade. Era como um farol que me guiava pela sanidade, fazendo-me sentir vivo novamente, como se eu fosse um recém-adulto como qualquer outro, e não um fugitivo de uma cela subterrânea onde esteve lá por anos. Ele era uma fagulha de esperança de que eu poderia sim conseguir ser normal mais uma vez, como o garotinho que eu fora um dia. Entrelacei meus dedos nos seus, esperando-o responder-me.

Song here
Wearing here
Notes here

future ♣
avatar
Tristan Beaumont Ricci
Humans
Humans

Mensagens : 8
Data de inscrição : 04/05/2017
Idade : 22
Localização : Nova Orleans

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Childhood Friendship

Mensagem por Jason S. Hale em Qui Jun 01, 2017 1:04 pm


Friends?
Witchcraft

Aquele sim era o Tristan que eu conhecia. Apesar da timidez, sua coragem transbordava desde os punhos cerrados até o semblante mais sério e decidido.

Apesar da ideia do rapaz, eu ainda achava arriscado demais envolve-lo naquela situação. Por mais que ele soubesse dos segredos do bordel ou das possíveis entradas e saídas que nos beneficiariam, era um humano contra um bruxo teoricamente muito poderoso.

Não seriam as aulas de defesa pessoal que o livrariam do perigo iminente. Decidi, no entanto, deixar que ele tivesse seu momento de coragem. Precisaríamos disso se a proposta fosse realmente invadir o covil de Mr. Thursday.

— Jimmy, muito obrigado pelo capuccino — agradeci ao garçom e deixei uma nota relativamente alta na bandeja com as marcas das xícaras. Virando-me para Tristan, sorri com a proposta. — Eu adoraria! Se não for muito incômodo para você, claro.

Sem esperar a resposta do franzino rapaz, enquanto andávamos na direção do centro da cidade reparei no vulto de Melissa entre as árvores. Graças ao amável pássaro, banquei o "herói" que meu amigo de infância achava que eu era.

— Para onde vamos? — perguntei a Tristan quando acenei para um táxi na rua e o motorista parou imediatamente, arregalando os olhos ao me ver. — Deixe que eu pago o táxi, é o mínimo que faço por você, hoje.

Aguardei a resposta do herdeiro Beaumont enquanto entrávamos no carro. Não era preciso um dom de clarividência para prever o que aconteceria quando chegássemos na residência dele. Mas, às vezes, eu deixava o destino decidir o que aconteceria.

Notes: New Orleans  ❥Tagged: Tristan ❥Words: Meeting ❥Wearing: Isto!
thanks weird for
avatar
Jason S. Hale
The Elders
The Elders

Mensagens : 66
Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 19
Localização : New Orleans

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Childhood Friendship

Mensagem por Tristan Beaumont Ricci em Sab Jun 03, 2017 10:11 pm

Childhood Friendship
Because Friendship Is The Only Thing Can Make Me Better


Devido a toda a minha insistência e minhas explosões emocionais Jason não ousou ir contra a minha vontade. Bem, isso era bom, não fazia ideia se conseguiria perder meu amigo caso ele se irritasse com minha chatice e fosse embora. No fundo, talvez eu soubesse que por mais absurdo que soasse minhas ações ou falas, ele nunca hesitaria. Ele era corajoso demais, bondoso demais para fazer qualquer coisa ruim contra qualquer pessoa boa. Ao mesmo tempo, enquanto ele pagava a conta e me acompanhava, me perguntava se era realmente uma boa ideia envolve-lo em toda aquela confusão. Sentia-me como uma donzela de seriados bobos e filmes cavalheirescos onde a moça precisava a todo minuto ser salva. Fora do estabelecimento, Jason chamou um táxi e perguntou para onde íamos, oferecendo-se para pagar o táxi também.

— Tudo bem... — falei baixo, evitando me oferecer para pagar um táxi e criar uma briga – se tem algo que eu aprendi é que nunca dá para discutir com Jason, ele era teimosinho demais. No trajeto que durou seus dez minutos encostei minha cabeça no ombro de Jason, lutando um pouco contra o sono. Toda a adrenalina e toda a conversa e choradeira haviam extinguido minhas forças completamente.

Quando abri os olhos, estávamos no endereço que dei para o taxista. Cocei os olhos, percebendo que adormeci por uns cinco minutos, no máximo. Jason já havia descido do carro, estava diante da casa. Não era exatamente a casa mais bela, mas estava muito bem conservada, principalmente por ela ter resistido ao tempo, a senhora que deu ela para mim cuidou muito bem dela, inclusive reconstruindo ela depois da enchente que houve em Nova Orleans depois da passagem do furacão. A casa, assim como eu, era uma sobrevivente, porém, solitária – a casa ficava numa zona meio vazia e com pouquíssimos vizinhos. Abri a porta e fui direto para a cozinha, pegando minhas sacolas e esvaziando-as, preparando o que seria uma deliciosa lasanha. Bem, ninguém nunca comeu dela, mas para mim, era uma delícia.

— Tem vinho ali... — apontei para um armário próximo. Minha salvadora falecida era fã de vinho; eu nem tanto, então por mim sua coleção valiosa de vinhos podia apodrecer. — Acho que não devem estar fora de validade... — comentei baixo, lambendo o dedo indicador melado de molho de tomate.

— E então... namorando? Podemos conversar muito já que isso leva tempo. — Comentei com um sorriso enquanto mexia na carne moída.

Song here
Wearing here
Notes here

future ♣
avatar
Tristan Beaumont Ricci
Humans
Humans

Mensagens : 8
Data de inscrição : 04/05/2017
Idade : 22
Localização : Nova Orleans

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Childhood Friendship

Mensagem por Jason S. Hale em Qui Jun 08, 2017 2:37 pm


Friends?
Witchcraft

O taxista nos levou até uma área pouco afastada do centro. Até onde eu sabia, era perto da região onde, anos atrás, uma enchente devastou diversas casas quando o Katrina passou.

Me sentia mal por todas aquelas almas que mal tiveram tempo de se despedir dos entes queridos. Todo aquele sofrimento, desespero e... ausência. Essa era a palavra mais adequada. A mesma ausência que me assolava quando meus pais me deixaram sob os cuidados daquela dupla de bruxos trapalhões.

Acariciei o longo cabelo de meu amigo enquanto o taxista procurava um lugar para estacionar. Lá estava, no meio de diversas casa antigas e algumas parcialmente consumidas pela hera, a tal morada de Tristan.

Me adiantei, depois de pagar o motorista, e saí, para analisar cada centrímetro do lugar. Nenhum sinal de sortilégio ou influência mágica. Melissa pousara discretamente em um poste, perto da singela casa. Troquei alguns olhares com o familiar antes de perceber a movimentação de Tristan, que descia do veículo.

— É uma bela construção — observei os cômodos quando entrei depois do dono. — Parece que o tempo não afetou em nada, as paredes são muito bem conservadas.

Passei os dedos por alguns objetos na mesa do centro da sala e nas estantes. Pelo cheiro, alguém morava ali além de meu amigo. Mas como era muito sutil, além da falta de qualquer outra evidência, presumi que ele havia ficado com o lugar, substituindo o antigo morador.

— Oh, sim — sorri quando o loiro apontou para o armário próximo a mim. — Acho que eles só passariam da validade se estivessem abertos. — peguei a primeira garrafa que se destacou de minha análise do conjunto de vinhos e decorei as letras do rótulo. — Quanto mais tempo conservados, melhor. É o que dizem.

Junto das garrafas, uma pequena exposição com taças brilhava com a fraca luz do teto. Peguei duas e servi generosamente, levando-as para a sala e pegando uma para beber enquanto observava Tristan demonstrar seus dotes culinários. Acabei engasgando e derramando vinho na blusa e na gravata com a pergunta dele, que me fez rir.

— É... não exatamente — comecei a rir quando tirei a gravata e a usei para tirar o excesso do líquido na blusa. — Desculpe, ficar enfurnado em uma sala cheia de regras e papéis me faz perder o jeito de conversar informalmente.

Decidi abrir um dos botões da blusa, ainda com o paletó, e controlar meu impulso de usar magia para tirar a mancha roxa do tecido. Enquanto estivesse com Tristan, não usaria qualquer tipo de truque.

— Não sou muito de namorar. São poucas as pessoas que não me enjoam por desejarem apenas meu dinheiro ou posição na política — comentei entre um gole de vinho. — E você? Aposto que muitas moças se interessam por um tipo tão... gentil.

Notes: New Orleans  ❥Tagged: Tristan ❥Words: Meeting ❥Wearing: Isto!
thanks weird for
avatar
Jason S. Hale
The Elders
The Elders

Mensagens : 66
Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 19
Localização : New Orleans

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Childhood Friendship

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum